Secretario “rapidinho”

Na mesma entrevista, o secretário falava sobre a gripe da porca. Não vi qualquer iniciativa da prefeitura até que estourou o caso da Avantis impedida de vacinar centenas de pessoas por parte da vigilância sanitária. Não é só a Avantis. Várias empresas estão se agilizando para vacinar funcionários diante da omissão do poder público. O mesmo secretário andou afirmando que a iniciativa do vereador Fabrício de Oliveira de direcionar um milhão de reais do orçamento da Câmara para a compra de vacinas não seria tão eficaz porque até abrir licitação e concluir a licitação o inverno já passou. Pois é: ontem ele falou que a secretaria está comprando. Falou que o preço da vacina estava na faixa de sete reais e foi aumentando de acordo a lei da oferta e da procura. Acha ele que o preço será entre 20 e 25 reais. Putz, é foda. A secretaria teria a obrigação de prever esta situação. Dormiu no ponto e agora paga essa pequena fortuna. Nosso dinheiro é capim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *