Arquivo da tag: Carnaval

O bem legal e a incoerência

Achei bem legal as barraquinhas com bandinhas tocando marchinhas de carnaval na nossa orla. Verdadeiro espírito de carnaval. Aí encontrei um empresário que disse ter ido assistir o Ultraje a Rigor. Ele acha uma incoerência por entender que com a grana gasta com essas bandas e artistas poderiam fazer um p… carnaval (de verdade) na nossa cidade. Lembrei a ele que anos atrás tínhamos carnaval de rua que lotava a avenida, mas ponderei que é muita grana para sustentar escolas de samba. Ele contra-argumentou dizendo que aposta que manter escolas de samba com dinheiro público custa mais barato do que o pacote de shows que acontece na cidade durante o carnaval no ritmo de rock, sertaneja, e pagode de corno. É, pensei, tem sentido.

De um folião (tudo em caixa alta)

“EMBORA O CLÁUDIO DALVESCO TENHA PARTICIPADO REPRESENTADO O “LENDA” QUE NÃO PODE EXPOR SUA FIGURA AO PÚBLICO, DESDE QUANDO ERA CANDIDATO, PAGOU UM MICO DANADO ANDANDO VAGAROSAMENTE NUMA CARRIOLA DOS “FLINTSTONES”´(É ASSIM)ESTAVA TAMBÉM O C.H.SILVA – DO TURISMO. O PÚBLICO FOI O MAIOR NESSES ÚLTIMOS TRÊS ANOS. MUITA GENTE NA AVENIDA, MAIS QUE NO SHOW. MAS A DESORGANIZAÇÃO FOI MAIOR. A ESCOLA COM SEU SOM DA BATERIA VOLTADO PARA TRÁS, NA FRENTE DA BATERIA, QUE ERA A ÚLTIMA – TODO MUNDO OUVIA O SOM, MENOS OS PELOTÕES DA FRENTE. A COMISSÃO DE FRENTE, NÃO OUVIA NADA. MAS O PIOR: UM CARRO DA POLÍCIA, ENTROU PELA RUA 1800 E OLHA QUE ELA RECEBE FLUXO DE DUAS RUAS, TODAS COM CAVALETE INTERROMPENDO. TIVERAM O CAPRICHO DE TIRAR OS CAVALETES E ENTRARAM A TODA VELOCIDADE NA AVENIDA ATLÂNTICA, NO MEIO DAS ALA DAS BAIANAS, COITADAS. PARECIA UM BANDO DE GALINHA QUANDO CHEGA UM CACHORRO NO MEIO. NÃO ATROPELARAM UM MONTE DE GENTE POR SORTE. O POVO VAIOU E ELES VOLTARAM DE RÉ EM CIMA DA MULTIDÃO. DEPOIS UM MOTOQUEIRO DA POLÍCIA VEIO NA MESMA VELOCIDADE E SEGUI NO MEIO DAS ALAS A TODA VELOCIDADE. TE PERGUNTO: A POLÍCIA FOI CONVOCADA SÓ PARA OS SHOW NO CANTO A PRAIA? A PREFEITURA NÃO REQUISITOU A POLÍCIA PARA AS ESCOLAS E OS BLOCOS?”

O jeito provinciano de ser

O prefeito ERD assumiu sua condição de animador de auditória colocando de escanteio seus locutores “oficiais”. Pelo menos em três noites do carnaval sem samba da prefeitura ele assumiu o microfone no palco a la Rock in Rio (como disse o secretario de turismo). BC é vendida como um destino maravilhoso, moderno, blá blá blá, mas é uma província. A atitude do prefeito ERD demonstra bem isso. O que ele quis com isso? Angariar votos? Aposto que o público que esteve lá nestas noites todas ou é turista ou são os provincianos que já votam no jeito Piriquito de ser. Aquilo lá não é carnaval. Uma programação dessas poderia ser distribuida nos finais de semana durante a temporada de verão. Seria uma oportunidade do animador de auditório atingir públicos diferentes.

Dudu é f…

O sambista Dudu Nobre, única atração do ramo na programação do pontal norte da praia, cantou ontem a noite e hoje eu vendo o jornal que repercutia o desfile do sambódromo carioca lá estava ele na sua Mangueira, a escola. Não sei que horas a mangueira entrou (alguém sabe?… hehehe), mas ele estava lá, não sei como. Alô colegas da imprensa em geral. Seria uma boa pauta. A programação encerra hoje com o show católico (o que seria isso ?!?!?!).

Carnaval com cheiro de merda

De um morador do portal norte: “A Emasa anda lançando direto muito esgoto. Toda a fauna marinha do costão do Pontal Norte morreu. Um fedor enorme de esgoto e dos búzios que morreram. Todos mundo anda de nariz tampado nesse lugar que é um dos mais bonitos da cidade. Tudo isso a menos de 100 metros da casa do Prefeito. Isso faz crescer as algas que morrem e o mar joga toda essa nojeira bem em frente ao palco do carnaval”. Ziriguidum…

Trata-se de uma irresponsabilidade da prefeitura. Esse assunto já vem se alongando. Já noticiei aqui, a imprensa já repercutiu e o governo caga e anda ajudando a feder toda essa situação. Secretaria do meio ambiente não existe. Lembro que numa dessas repercussões sobre a fedentina, Auri Pavoni culpou as chuvas. Tadinhas. E se o prefeito mora a 100 metros, o nariz é dele. Se ele gosta, problema é dele. Canta aí Capital Inicial!!: “Autoridades incompetentesAcham que vocês não passam de fantochesBonecos para brincarBonecos para brincarAutoridades incompetentesSabem que vocês estão em filaE a fila não incomodaA fila não incomoda”

Prefeitura cria cultura de carnaval, então tá

Cultura de carnaval, assim o governo trata seus investimentos para a festa do rei Momo. Declaração oficial do prefeito ERD: “Com os cinco grandes shows nacionais investimos aproximadamente R$ 680 mil. Em se confirmando a expectativa de 600 mil visitantes e levando-se em consideração que cada pessoa, em média, gasta R$ 86 por dia, conforme pesquisas realizadas no mercado turístico, poderemos ter uma movimentação financeira superior a R$ 50 milhões neste curto período”. 86 contos por dia de média?