Arquivo da tag: PMDB

Os 15 mandamentos do fisiologismo

Da lavra de LHS que derrubou as pretensões do prefeito ERD:

1. Quando nos coligamos para eleger o Governador Raimundo Colombo, a lei já lhe assegurava o direito de postular a reeleição.

2. Somos Governo, temos, no companheiro Eduardo Pinho Moreira, o Vice-Governador, além da maioria dos integrantes dos cargos de confiança.

3. Em Joinville, só elegemos o Prefeito Udo Döhler, porque desembarcamos do Governo Municipal, entregando todos os cargos, um ano e seis meses antes das eleições!

4. Continuamos ocupando os cargos indicados pelo Partido. E se, no dia 27, deixarmos todas as funções de confiança (o que seria o gesto de mínima de dignidade política!), ainda assim o povo entenderia como decisão tardia e oportunista, o que, sem dúvida, repeteria o insucesso da candidatura presidencial do Dr. Ulysses.

5. Não coligados, levaremos o Partido ao isolamento, ao enfraquecimento, e à impossibilidade de vencer, em candidatura solitária, ladeira acima.

6. Coligados, manteremos a Vice-governança, e, assim, assumiremos o Governo em 2018, já que o Governador Raimundo Colombo será candidato a Senador.

7. Coligados, faremos eleição de morro abaixo,aumentando as nossas bancadas de deputados estaduais e federais, e os espaços no Governo. Assim, poderemos apoiar, ainda com mais força, os nossos Prefeitos, nos seus atuais mandatos e nas futuras campanhas eleitorais.

8. Coligados, vamos negociar uma nova relação com o Governo Colombo, para restabelecer a força da DESCENTRALIZAÇÃO, das Secretarias e dos Conselhos regionais.

9. Coligados, seremos beneficiados pela geografia das urnas, o que aumentará, ainda mais, a presença do nosso Partido e dos nossos companheiros no Governo.

10. Coligados, seremos co-responsáveis pelo canteiro de obras em que o nosso Governo tornará Santa Catarina, aplicando os NOVE BILHÕES DE REAIS repassados pelo Governo Federal, cuja maioria dos investimentos encontra-se nas fases de projeto, desapropriação, licença ambiental ou licitação (o que demora, normalmente, de um a um ano e meio).

11. Coligados, preservaremos nossas posições no Governo, mantendo a visibilidade do PMDB, essencial para o maior êxito nos nossos candidatos à Assembléia Legislativa e ao Congresso Nacional.

12. Coligados, não entregaremos as nossas posições aos nossos adversários históricos, e, assim, não permitiremos a ressurreição das lideranças que derrotamos em quatro eleições recentes. Não se esqueçam: o político é o único animal que ressuscita!

13. Coligados, participaremos de uma enorme reunião de Partidos. E, assim, ocuparemos, de longe, o maior tempo de rádio e TV, o que aumentará significativamente o sucesso eleitoral dos nossos candidatos ao Poder legislativo.

14. Coligados, manteremos a unidade do PMDB, sem ter que enfrentar o salve-se quem puder de uma ruptura abrupta do com o Governo, às vésperas das eleições.

15. Não coligados, o que diremos? Que propostas apresentaremos? Teremos autoridade para criticar as políticas de saúde, da administração, da infra-estrutura, da Justiça, da Celesc, do Deinfra, do Deter, da Fatma, do Iprev, da Codesc, da SC Gás, e de tantas outras áreas que são geridas por companheiros do PMDB?

Depois desse libelo, foi publicado no blog do Moa Pereira isso.

A gula pemedebista

Governador Raimundo Colombo teria confidenciado a um amigo há pelo menos um mês que está meio sacudo com o apetite do PMDB. Teria dito até que prefere uma candidatura a reeleição sem o PMDB. O guloso partido adesista teria mais da metade dos cargos de confiança do governo Colombo, fato que desconhecia. Agora imagina governar com um bando de interesseiros praticamente mandando no seu governo. Fica difícil. Enquanto isso, na caravana pemedebista pelo estado, LHS trata o processo como um jogo de xadrez e argumenta que ão se pode enxergar só a torre, o bispo e etc… tem que ver o jogo lá na frente. Lá na frente seria o PMDB retornando a cabeça de chapa em 2018. Até lá continua a mandar com seus cargos de confiança.

Do Herival, sobre o PMDB

“Pois é, na campanha municipal de 2004, o gentil e educadíssimo irmão do prefeito,me acusou durante um comício realizado da Vila Real de ter permitido, como presidente municipal do partido, sujar o palanque de campanha do seu irmão com a presença desse (falou de boca cheia) “ladrão dos precatórios”. Pouco tempo depois, esse mesmo “ladrão dos precatórios”  foi o grande aliado do seu irmão no golpe aplicado contra a executiva municipal do partido aqui de Bal Camboriú. Assim é a vida!”

Está feia a coisa no PMDB

Pinho Moreira “inventou” o quero votar no 15, o prefeito ERD captou a ideia, saiu on the road pelas estradas catarinas e, depois Pinho Moreira saltou fora da ideia (talvez com um puxão de orelha do “dono” da sigla LHS). Mas nem todo mundo que ser aliancista e também gostou da ideia do quero votar no 15. O ex-governador Paulo Afonso andou discursando em Lages enchendo a bola do prefeito ERD. E agora mané?

Sente o nível do corporativismo

Todo mundo sabe que o presidente da Alesc foi afastado. O que foi noticiado envolvendo seu nome são indícios bem robustos. Se fosse um político de outro partido seria rotulado de ladrão, sem vergonha… mas é da turma, então moção de apoio. Os partidos políticos nos representam? Tem certeza disso?

A executiva estadual do PMDB renova manifestação de irrestrito e integral apoio ao deputado estadual Romildo Titon, cuja trajetória política, marcada por dois mandatos como vereador, prefeito de Campos Novos e deputado estadual por cinco mandatos, sempre foi dedicada à causa dos mais humildes, lutando pelo bem-estar dos catarinenses, com ética, seriedade, honestidade e espírito público.

Manifesta ainda sua inconformidade com a recente decisão expedida pelo Tribunal de Justiça que determina o seu afastamento da presidência do Poder Legislativo de Santa Catarina, lembrando que não existe nenhuma condenação que possa de fato justificar tal iniciativa. A decisão vai de encontro à sólida e irretocável trajetória de serviços prestados pelo deputado Romildo Titon e cria um ambiente desnecessário de insegurança política na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, que tem a missão de legislar em prol do bem estar dos catarinenses.

O PMDB/SC espera agilidade na tramitação do processo garantindo de fato que a justiça prevaleça e a Casa do Povo retorne à normalidade de suas atividades sob o comando do seu presidente, deputado estadual Romildo Titon.

Eduardo Pinho Moreira Presidente estadual do PMDB/SC