Arquivo da tag: Turismo

Brasil: destino turístico sofrível

Informe do Ministério do Turismo mostra como foi a movimento de turistas estrangeiros para o país (em números). Números não mentem. O Brasil, como destino turístico, é sofrível. Os brasileiros se acham o gás da Coca. Ou seja, é um destino caro (comida cara, transporte caro, hospedagem cara) com infra-estrutura comparável a países do terceiro bloco. Por isso, a turistada procura por outros destinos muito mais preparados para recebê-los… e a um custo mais baixo. Veja matéria no O Globo.

Não tem aquela musiquinha dos trapalhões – ATUALIZADO

Coloque em último volume e leia no Jornal de Santa Catarina, no Blog do Pancho. Melhor gargalhar para não chorar com tanta incompetência.

ATUALIZADO – Como o blog do Pancho continua e a nota sobre o lixo vai sumir da primeira página, reproduzo aqui como registro:

Em janeiro, 742,7 mil turistas passaram por Balneário Camboriú, número praticamente igual ao do ano passado, segundo cálculo da Secretaria Municipal de Turismo. O estranho é que em 2012, a prefeitura divulgou que 857,2 mil turistas passaram pela cidade em janeiro. Fazendo as contas, vemos que a quantidade de visitantes teria caído 13,3% e não estabilizado, como divulgado. O cálculo é feito a partir da quantidade de lixo produzida no período.

A explicação oficial é que o cálculo do ano passado teve que ser refeito, já que o coeficiente usado estava defasado, de acordo com o poder público. Em 2012, cada pessoa produziria 650 gramas de lixo por dia. Neste ano, a quantidade foi atualizada para 700 gramas.

O que mais surpreende é que a própria prefeitura admite que a quantidade de 700 gramas também está defasada. O correto seria 887 gramas, levando em conta os cálculos feitos com base em dados da Associação de Empresas de Limpeza Pública, IBGE e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

Ou seja, o número de visitantes é menor que o divulgado. Em cálculo rápido, cheguei a 586 mil. A prefeitura diz que vai atualizar o coeficiente aos poucos, ao longo de quatro anos, para que a diferença não seja tão grande.

E a quem interessa, então, um cálculo errado? Pobre de quem usa os dados para nortear investimentos ou planejar a cidade.

Tem mais: a partir desta nota no blog, o assunto foi pautado para o Diário Catarinense. Veja a comédia sobre o cálculo do lixo no DC.

Do Gustavo, sobre turismo

“A muito tempo tenho dito que Balneário Camboriú se considera o Centro do Universo, não caiu a ficha ainda. Nada do que é feito realmente busca ampliar o Turismo.
Basta comparar os orçamentos das Secretarias do Turismo com o da Secretaria Segurança, é o mesmo. Turista rico viaja para o Nordeste, Cancún ou outros destinos. Um casal nas Filipinas gasta, em hotel 5 estrelas, só comendo frutos do mar e que frutos do mar em torno de US$ 1,000.00  dólares, em praias e ilhas paradisíacas.Em Balneário Camboriú gastaria US$ 2,000.00 dólares para visitar o CAOS em que a cidade se encontra. ACORDA BALNEÁRIO CAMBORIÚ, chega de, parafraseando o Bola Teixeira da mania de grandeza e realidade de pobreza”.

Brasil é um pais caro

Vejo que as otoridades estão preocupadas com a média de turistas estrangeiros que visitam o país estacionada há anos em torno de 5 milhões/ano. E podem tirar o cavalinho da chuva porque não irá aumentar enquanto cobrarem preços abusivos de hospedagem, comida e passagem aérea. A Argentina, um cocozinho se comparado ao território brasileiro, tem uma média anual maior de turistas estrangeiros. O Brasil tem mania de grandeza e realidade de pobreza.

Agora conta uma novidade

Ouvindo hoje pela manhã a Menina, uma senhora reclama dos preços praticados em Laranjeiras. Estamos na boca da temporada e os comerciantes começam a alterar seus preços, como de costume. Toda temporada é isso mesmo. Eles cobram o que bem desejarem: água, cerveja anchova… hehehe… tudo o olho da cara. Esta prática nociva é o que se chama explorar o turista (e nós, também) e não explorar o turismo.

Onde estariam os vereadores? ATUALIZADO

Recebi material do Convention sobre a participação do trade na FIT em Buenos Aires, aquele evento famoso de turismo, destino de três de nossos vereadores. Veja a foto oficial. Até um sósia do Silvio Santos, mas o paradeiro dos vereadores é desconhecido. Poderia adaptar a situação do Wally, perguntando: onde estão os vereadores? A foto é de Nathalia PiloniDonin. ATUALIZAÇÃO: ontem a assessoria do Bureau ligou. Esclareceram q a foto não é de Buenos Aires e sim, Córdoba ou Mendonça, não lembro. Portanto, a pergunta do post torna-se sem efeito.

Prêmio Malabarista de Turismo

Vejo que Santa Catarina está bem na fita com diversas indicações para o Prêmio O Melhor de Viagem e Turismo. BC não aparece em nada, mas vai aparecer quando for instituído o Prêmio Malabarista de Turismo. Vence fácil, afinal, segundo o prefeito ERD, o gasto médio diário do turista na cidade é de 83 reais. Veja abaixo as indicações:

ESTADO

Bahia – BA
Ceará – CE
Rio de Janeiro – RJ
Rio Grande do Sul – RS
Santa Catarina – SC

CIDADE

Florianópolis – SC
Fortaleza – CE
Gramado – RS
Natal – RN
Rio de Janeiro – RJ

PRAIA

Baía do Sancho (Fernando de Noronha, PE)
Bombinhas (SC)
Jericoacoara (CE)
Porto de Galinhas (PE)
Praia da Pipa (RN)

PARQUE TEMÁTICO

Beach Park (Aquiraz – CE)
Beto Carrero World (Penha – SC)
Hopi Hari (Vinhedo – SP)
Hot Park (Rio Quente – GO)
Thermas dos Laranjais (Olímpia – SP)

POUSADA DE PRAIA

Pousada do Toque (São Miguel dos Milagres – AL)
Pousada Zé Maria (Fernando de Noronha – PE)
Tabapitanga (Porto de Galinhas – PE)
Toca da Coruja (Praia da Pipa – RN)
Vila do Farol (Bombinhas – SC)

HOTEL-FAZENDA

Dona Carolina (Itatiba – SP)
Fazzenda Park Hotel (Gaspar – SC)
Mazzaropi (Taubaté – SP)
Portal de Gravatá (Gravatá – PE)
Vale do Sol (Serra Negra – SP)

RESORT DE PRAIA

Complexo Costa do Sauípe (Mata de São João – BA)
Costão do Santinho (Florianópolis – SC)
Iberostar Praia do Forte (Praia do Forte – BA)
Nannai Beach Resort (Porto de Galinhas – PE)
Summerville Beach Resort (Porto de Galinhas – PE)

RESORT DE CAMPO

Bourbon Atibaia (Atibaia – SP)
Plaza Caldas da Imperatriz (Santo Amaro da Imperatriz – SC)
Rio Quente Resorts (Caldas Novas – GO)
Termas de Jurema (Campo Mourão – PR)
Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá (Araxá – MG)
Thermas de Olímpia Resort (Olímpia – SP)

 

 

Turismo internacional em BC é fake

Propagandear BC como destino de turismo internacional (refiro-me a turistas que falam línguas que não a espanhola) é puro fake. Nossos recepcionistas – hotéis, restaurantes, e outros receptivos – são uns despreparados. Afirmo isso em função de conversar com pessoas que receberam amigos estrangeiros aqui na cidade. Se há alguma dúvida sobre isso poderíamos fazer um city tour com alguém que fale inglês e confirmar o que estou afirmando. Alguém se habilita? Poderia resultar daí um guia para turistas gringos não argentinos, uruguaios, paraguaios…

Exclusivo: Prefeito ERD decreta que turista médio de BC não tem onde cair morto

Quero acreditar que o prefeito ERD se expressou mal, ou foi um mal entendido, ou o jornalista que assina a matéria oficial (que tá no site da prefa) não interpretou direito, ou faltou explicar o que se trata as tais “pesquisas realizadas no mercado turístico”, mas o fato é que se o gasto diário médio de um turista é de 86 reais constata que o nosso turismo vai de mal a pior. Calculando: um turista tem que gastar 20 reais com alimentação, mais 5 reais de ônibus, não vai em nenhuma atração turística paga, sobram 10 reais se este mesmo turista está pagando 50 reais uma diária. Ou seja está hospedado quase que numa espelunca ou numa casa de excursão. Vixe!!

Do Marcus, sobre o Brasil como destino turístico. Muito boa

“Po Bola, vc não entende nada de turismo, isso é a diferença do turismo com ou sem emoção, nos outros lugares vc paga mais barato pois não tem emoção, são lugares tranquilos demais, no Brasil o preço extra eh pela emoção….vc não sabe nunca se será ou nao assaltado, se pode atravessar a rua sem ser atropelado, se irá encontrar cocô na praia ou não, se voltará prá sua casa com ou sem dengue…eh como assistir um filme de terror, as pessoas pagam pelo suspense, pela emoção e incerteza….ta aí a explicação do preço mais caro…”